WEBMAIL

LINKS

ACESSO RÁPIDO

MENU

Eliane Aquino participa de seminário que promove a Agricultura Familiar

13/07/2017 - 16h21
clique para ampliarFotos: Danillo França
clique para ampliarEliane Aquino, vice-prefeita e secretária da Assistência
clique para ampliarJosé Macedo Sobral, secretário da SEIDH
clique para ampliarRosane Cunha, responsável pela Diretoria de Segurança Alimentar e Nutricional
clique para ampliarJosé Gomes, cooperado
clique para ampliar
clique para ampliar
clique para ampliar
clique para ampliar
clique para ampliar

 Nesta quinta-feira, 13, a vice-prefeita e secretaria municipal da Assistência Social, Eliane Aquino, participou do I Seminário Estadual de Compras Institucionais da Agricultura Familiar, promovido pela Secretaria de Estado da Mulher, Inclusão, Assistência Social, do Trabalho e Diretos Humanos (SEIDH). O evento teve como objetivo ampliar os canais de mercado para a agricultura familiar no estado, capacitando cooperativas e gestores na modalidade ‘Compras Institucionais' do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).                

Sendo um modelo de produção administrado em todas as suas etapas por um núcleo familiar, a agricultura familiar possibilita uma melhor negociação entre o consumidor e o produtor e uma maior autonomia para os pequenos produtores. Por outro lado, muitas vezes falta aos pequenos produtores rurais uma maior capacitação para divulgar seus produtos e ampliar seu público-alvo, reduzindo a procura por seus produtos.

Esse foi o ponto principal abordado no seminário, que recebeu 23 cooperativas de todo o estado de Sergipe, representantes da Prefeitura de Aracaju e do Governo do Estado, além de gestores e técnicos dos setores de compras de instituições como Exército, Marinha, Aeronáutica, Universidade Federal de Sergipe, secretarias de Estado e prefeituras municipais.

Fortemente ligada à prática da agricultura familiar como modo de alimentação sustentável, Eliane Aquino aposta na qualidade dos produtos fornecidos pelos agricultores. "Hoje, na Prefeitura de Aracaju, através da secretaria municipal da Assistência, existe um departamento de Segurança Alimentar e Nutricional, justamente para institucionalizar essa política de alimentação. A agricultura familiar é importantíssima para as nossas vidas e principalmente para a inclusão social dos próprios produtores rurais. Nós não queremos ficar apenas fornecendo cestas básicas para essas famílias, mas queremos gerar renda para que elas tenham dignidade. E esse tipo de evento é primordial nessa busca".

O secretário da SEIDH, José Macedo Sobral, acredita que o seminário tem o poder de aproximar os cooperados e os representantes das empresas públicas. "Nós buscamos promover a troca de experiências entre os dois entes porque acreditamos muito no poder do diálogo. E a capacitação na área de compras institucionais pôde facilitar essa conversa, que eu espero que não se encerre neste momento, mas permaneça por muito tempo e resulte em parcerias benéficas para os dois lados"

Em sua maioria, sem o uso abrasivo de agrotóxicos, os alimentos oriundos da agricultura familiar também são mais saudáveis e por isso são uma ótima alternativa de aquisição para o consumo não só nos núcleos familiares, mas também nas instituições mantidas pelas maquinas públicas. Para que essa compra seja regulamentada é necessário que o município esteja inscrito no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA). Aracaju neste momento não participa do programa, porque não obedeceu ao prazo das solicitações, no ano de 2013.

 A diretora do Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional de Aracaju, Rosane Cunha, explica que para a atual gestão da Assistência de Aracaju a relação com o agricultor familiar é primordial.  "Quando nós criamos o departamento de segurança alimentar, realizamos um diagnóstico sobre a situação do município e constatamos que não havia nada na administração pública relacionado ao tema. Nós estamos executando vários projetos na diretoria e dentre eles está o da Feira da Agricultura Familiar, que é uma maneira que a prefeitura encontrou de privilegiar a atividade. No nosso planejamento temos ainda a criação de uma lei que vai permitir que o município adquira alimentos dos pequenos produtores, já que o PAA não pode nos amparar, para os equipamentos públicos."

João Gomes da Silva, que faz parte das cooperativas Unituba e Copac, planta macaxeira que é embalada a vácuo e comercializada nas feiras de todo o estado. Ele acredita que a partir deste seminário o aumento na procura do alimento vai acontecer. "Quem não é visto não é lembrado, não é? Hoje nós estamos aqui para aprender como comercializar com as entidades públicas e para mostrar o nosso trabalho. Minha macaxeira mesmo é da maior qualidade, com uma manteiguinha e uma charque torrada, então, fica uma delícia. Agradeço muito a oportunidade e tenho certeza que aqui farei ótimos negócios".

 

Twittar Curtir
TAMANHO DA FONTE A+ A-
Prefeitura Municipal de Aracaju
Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos Rua Frei Luís Canelo de Noronha, 42 - Conj. Costa e Silva - CEP 49097-270
Aracaju, Sergipe - Brasil - Fone: (79) 4009-7800

Swapi Agência Digital