WEBMAIL

LINKS

ACESSO RÁPIDO

MENU

Academia de literatura forma estudantes poetas

10/02/2017 - 16h58
clique para ampliarReunião da Academia de Literatura Estudantil. (Fotos: Marco Vieira)
clique para ampliar
clique para ampliar
clique para ampliar
clique para ampliar
clique para ampliar
clique para ampliar

O cuidado com a pelerine bem ajustada sobre os ombros faz parte de um ritual. A postura ereta, a voz impostada, os gestos seguros e, ao mesmo tempo delicados, ajudam a externar aquilo que muito antes foi construído por dentro e, posteriormente, descrito em papel em forma de poesia. É assim a cada quinze dias, quando meninas e meninos, entre 6 e 12 anos, se encontram na Escola Municipal de Educação Infantil (Emef) Alencar Cardoso, localizada no bairro José Conrado Araújo, em Aracaju, para as reuniões da Academia de Literatura Estudantil de Sergipe (Ales). Formada em agosto de 2016, a academia surgiu como um fomento à literatura e como incentivo para os pequenos com talentos e sonhos grandiosos.

Por indicação de uma amiga que já faz parte de Ales, Vitória Tainá, de 11 anos, participou, nesta sexta-feira, 10, da sua primeira reunião, quando foi apresentada a outros pequenos poetas que, assim como ela, carregam consigo o sonho de serem futuros escritores. No próximo dia 24, juntamente com outros colegas de academia, ela vai tomar posse da sua cadeira. “Eu sempre quis ser modelo, mas, quando comecei a ler, passei a gostar cada vez mais. Minha amiga, que já faz parte da academia, me falou sobre o que faz nas reuniões e quis aprender mais. Imagino-me escritora daqui a um tempo”, revelou confiante.

Ao lado dela, Maicon Santos, de 12 anos, também participou da sua primeira reunião, já se preparando para a posse vindoura. Ele deixou a bola de lado e se entregou à paixão pelos livros. “Eu estou treinando para um jogo de futebol, mas, quando soube que a reunião era hoje, corri para cá porque quero ler mais. Lá em casa, meu irmão mais velho, de 18 anos, por exemplo, não gosta de estudar, mas eu quero ser diferente. Quero ler e escrever cada dia mais e melhor”, contou enquanto ainda se habituava à espera da pelerine que, a partir do dia 24, vai exibir orgulhoso.

Poesia na prática

Foi recitando a poesia “Ama-me” que a pequena Letícia homenageou, durante a reunião, aquela que idealizou o projeto da Ales. Diretora da Emef, professora, ativista/cultural literária e membro da Academia Sergipana de Letras, Cris Souza, fala com orgulho dos 20 já empossados e dos outros oito que tomarão posse. Segundo ela, agora, os alunos já não apenas declamam poesias de autores famosos, mas, já escrevem suas autorias.

“A cada reunião eles apresentam as suas próprias poesias. Esse é o nosso objetivo, não apenas incentivar a ler, mas, a produzir poesia, tanto que, no mesmo dia da posse dos oito novos membros, haverá o lançamento de uma antologia com as poesias deles. Comecei a trabalhar a academia em 2012 e, desde sua instalação, a cada dia, eu só tenho a comprovação que eles são tão capazes quanto os adultos que fazem parte da Academia Sergipana de Letras”.

Lara, de 7 anos, é a menor da turma, mas, com expressividade de gente grande. Seu tema preferido é família. “A tia Cris nos ajuda muito e gosto de vir para as reuniões. Fico feliz em declamar poesia e gosto de escrever sobre a minha família”, disse ela quando se preparava para recitar mais um poema.

Título mais apropriado não poderia existir para a poesia da jovem poetisa Gabriela: “A Inspiração”. Foi declamando seus versos autorais que ela colocou o sorriso no rosto para revelar aquilo que, para ela, é uma de suas maiores alegrias. “Minha mãe é tudo para mim, por isso quis fazer uma poesia pensando nela”, frisou sem saber que, na verdade, era ela mesma que já servia de inspiração.

Nascida em Nossa Senhora da Glória, Yasmin Santos, de 10 anos, escolheu Aracaju como uma das fontes para as suas poesias. “Falo, no geral, sobre natureza. Aracaju tem muitas belezas e, por isso, gosto de falar da cidade que hoje moro e gosto de viver”, afirmou.

Seleção e metodologia

Mesmo tendo sido implantada na Emef Alencar Cardoso, a academia não é um privilégio apenas dos alunos dessa unidade. De acordo com Cris Souza, qualquer aluno interessado em ler e fazer poesia pode se tornar um membro da Ales. “Nossa exigência é o gosto pela leitura e, claro, ter boas notas na escola. Recebemos alunos de outras escolas municipais e também estaduais. O importante é incentivar as crianças a ter o gosto pelo ler e escrever, dessa forma também podemos atingir os pais desses alunos. Sem dúvida é uma grande maneira de fomento à literatura”, destacou a presidenta da Ales.

Para se candidatar a uma vaga na academia, basta entrar em contato pelo email educadoracris@hotmail.com. Dessa forma, os alunos podem expressar o seu interesse e, futuramente, tomar posse como os oito alunos que farão parte da Ales, oficialmente, no dia 24 deste mês.

A metodologia da reunião é muito simples, mas carrega muita relevância. “Quinzenalmente temos pautas diversas, mas, no geral, lemos muitos livros, praticamos muita poesia, conversamos sobre eventos da área de literatura e fazemos projeções futuras. Nessa dinâmica, os pais participam também, já que todas as atividades são acompanhadas por eles”, explicou Cris Souza.

Foi com a apresentação de nove dos 11 alunos presentes na reunião desta sexta, que o evento foi encerrado com chave de ouro e com poesias que são verdadeiros tesouros para educação.

Twittar Curtir
TAMANHO DA FONTE A+ A-
Prefeitura Municipal de Aracaju
Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos Rua Frei Luís Canelo de Noronha, 42 - Conj. Costa e Silva - CEP 49097-270
Aracaju, Sergipe - Brasil - Fone: (79) 4009-7800

Swapi Agência Digital